Saltar para o conteúdo
plano_acao_dificuldade_aprendizagem

Plano de ação para alunos com dificuldades de aprendizagem

Entenda como o plano de ação combate a dificuldade de aprendizado.

Sabemos que os estudantes apresentam desempenhos diferentes no seu desenvolvimento, alguns contam com maior facilidade para absorver certos conteúdos enquanto outros apresentam dificuldades.

Isso se agrava quando o ensino não é personalizado, aumentando o desnível de conhecimento entre os alunos e podendo gerar mais problemas de aprendizagem. Quando isso ocorre, o ideal é que seja realizada uma intervenção pedagógica.

Para você entender mais sobre esse plano de ação e como aplicá-lo, o Edify preparou um conteúdo exclusivo para te ajudar. Continue a leitura e aproveite!

O que é uma intervenção pedagógica?

Uma intervenção pedagógica acontece quando o psicopedagogo ou orientador pedagógico precisa interferir e conduzir um novo planejamento para o processo de desenvolvimento de uma determinada turma ou grupo de alunos.

Essa intervenção é realizada com estratégias e abordagens educacionais, as quais possibilitam o desenvolvimento dos estudantes de outra forma. Ela visa fazer com que os alunos possam acompanhar o ritmo de aprendizado do restante da turma, aproximar a família da escola, aumentar o desempenho do estudante e, claro, reduzir o desnível de educação da turma.

Quando realizar um plano de ação?

O ideal é que esse plano de ação seja iniciado assim que o professor notar que há uma dificuldade para absorção de conteúdo em determinados alunos. Quanto mais cedo for identificado, mais fácil e melhor será o processo de readequação desses estudantes.

Para cada fase do ensino, é necessário uma visão e métodos diferentes para realizar esse plano. Na educação infantil, é muito mais fácil de se realizar essa intervenção, uma vez que é o momento ideal para identificar os estudantes que apresentam alguma dificuldade específica de aprendizagem, para, a partir daí, iniciar um processo de acompanhamento com eles.

É ainda nessa fase que as crianças desenvolvem ainda mais sua criatividade e sociabilidade, por isso, atividades lúdicas podem ajudar a despertar o interesse pelos conteúdos desde cedo.

Já no ensino fundamental e médio são estágios que se observa um baixo desempenho escolar com maior frequência, sendo necessário modelos interdisciplinares para uma ação de aprendizagem, a fim de conseguir identificar quais são as lacunas dos estudantes em relação ao aprendizado.

Como montar uma proposta de intervenção pedagógica?

Para montar uma intervenção pedagógica, é necessário realizar avaliações com os estudantes, para levantar dados e diagnósticos das dificuldades apresentadas por eles, ou seja, precisam colher o máximo de informações que conseguirem para resultar em um efeito melhor.

Essas avaliações devem ser feitas de maneira contínua, não se restringindo às provas do calendário da escola. Além disso, é importante que a gestão da escola mensure os resultados, colocando em um sistema de ensino integrado, o que também ajudaria para fazer um comparativo com outras turmas.

Aproveite e confira também: o inglês e o aluno com necessidade educacional especial.

7 planos de ações para intervenção pedagógica

Assim que forem realizadas as avaliações com os estudantes, mensurando qual os maiores índices de dificuldade que apresentam, você pode começar a elaborar o seu plano de ação, considerando sempre as necessidades de cada turma.

1. Aulas de revisão

Esse é o modelo mais clássico e aplicado em sala de aula, visando abordar novamente os conteúdos que foram aprendidos, mas com um método de ensino diferenciado.

Nessas aulas, podem ser utilizados outros meios de passar o conteúdo, como vídeos, dinâmicas, e outros meios.

2. Plantão de dúvidas

Essa é uma intervenção que deve ocorrer durante todo o ano. Ela é uma atividade que o aluno vai pode tirar suas dúvidas, individualmente, com um docente.

Com esse método mais individual, muitos estudantes conseguem se expressar mais à vontade para sanar suas dúvidas, sem medo de serem julgados.

3. Micro aprendizado ou microlearning

Nessa abordagem, os temas são passados de formas curtas, com doses pequenas — a fim de que os alunos consigam absorver mais o conteúdo, não os sobrecarregando com muita informação. Entretanto, essa ferramenta deve ser utilizada apenas como um ponto de apoio e não como a principal.

4. Grupos de estudos

Esse é um ótimo método a ser abordado, afinal, quanto mais falamos sobre determinado assunto mais conseguimos absorver o conteúdo. Portanto, criar uma mesa redonda para debater determinado tema é uma ótima solução para garantir um aprendizado mais focado e interdisciplinar.

Além disso, o professor assume o lugar de mediador, deixando os alunos participarem mais com suas ideias, auxiliando-os na organização e orientação para atingir melhores resultados.

Para ter um ótimo grupo de estudo, a participação é essencial, então, separamos um post que pode ajudar. Confira: 10 dicas para aumentar a participação dos alunos nas aulas.

5. Gamificação

Nesse método, são utilizados jogos com elementos que auxiliem o estudo, os games educativos. Esses jogos possibilitam obter uma pontuação, ranking e desafios, criando um engajamento e vínculo muito maior entre os alunos e os conteúdos.

6. Webquest

Uma ótima possibilidade para trabalhar com a internet é utilizar a ferramenta do webquest: um site que traz diversas tarefas para buscar soluções de forma criativa, aumentando o teor lúdico e aumentando seu nível de engajamento com o assunto.

Confira depois: Um olhar da Educação Inclusiva sobre o ensino remoto.

7. Monitoria

Na monitoria, os estudantes que tiverem um destaque positivo de conhecimento, podem passar por um processo seletivo e se tornarem monitores da turma, auxiliando os demais colegas; podendo até mesmo ser recompensado com notas nas disciplinas.

Vimos que as ações pedagógicas procuram reduzir esse desnível da turma, buscando outras formas de passar o conhecimento ao estudante, podendo utilizar vários métodos que melhor se adequam à situação, e que quanto antes for notado que os estudantes apresentam dificuldade para a absorção de conteúdo, melhor, podendo começar uma ação para colher resultados o quanto antes.

Esperamos que esse post tenha te ajudado a ver como outros métodos de ensino podem ser utilizados para melhorar a qualidade de aprendizados dos estudantes, podendo fazer a diferença na vida deles.

Gostou do conteúdo? Aproveite e inscreva-se em nossa newsletter para receber conteúdos educacionais exclusivos para atuar com os alunos!

Diferencie a sua escola!
Compartilhe esse texto!

Veja textos relacionados:

curadoria_bett_brasil

Bett Brasil: tudo o que você precisa saber

Vamos mergulhar nos principais assuntos discutidos durante a Bett Brasil 2024, a maior feira de educação e tecnologia da América Latina. Aqui, apresentaremos um resumo do e-book produzido pelos especialistas do Edify, sendo uma referência…

ingles_para_criancas

Inglês para crianças: transforme o tempo de tela em aprendizado real com o Edify Play!

No mundo atual, em que a tecnologia se tornou uma parte intrínseca da vida diária, é fundamental encontrar maneiras de integrar o aprendizado às atividades digitais das crianças. No entanto, encontrar plataformas que não apenas…