Saltar para o conteúdo
Imagem em desenho de pessoas utilizando um notebook e com fones de ouvido.

Inclusão Escolar: saiba o que é e qual sua importância

Antes de falar sobre a inclusão escolar, é importante mencionar que todas as crianças têm direito à educação, por isso, é imprescindível que as instituições de ensino públicas e privadas estejam preparadas para atendê-las independentemente se elas possuem necessidades especiais ou não.

É nesse sentido que surgiu o movimento mundial da inclusão escolar, que tem como objetivo garantir que todos, sem discriminação, tenham acesso ao processo de ensino e aprendizagem de qualidade.

Diante disso, a gestão escolar precisa ser focada nas ações de inclusão para que elas se tornem realidade no ambiente das escolas. Assim, é possível formar cidadãos mais integrados com os seus direitos e deveres, bem como seres humanos empáticos com os problemas do outro.

Pensando na importância deste tema, separamos aqui as principais informações sobre o assunto. Continue a leitura e confira!

Saiba mais sobre os programas Edify!

Você sabe o que é, de fato, a inclusão escolar?

A inclusão escolar é um processo que visa a integração e a permanência dos estudantes com necessidades educacionais especiais no ambiente escolar. Vale destacar que essas necessidades estão relacionadas às deficiências associadas às condições físicas, intelectuais, sociais, emocionais e sensoriais.

Essa ação é respaldada por meio do artigo 208 da Constituição brasileira que prevê que o Estado deve garantir a educação para todos os brasileiros. Diante disso, as instituições educacionais não podem cometer nenhum tipo de discriminação e devem atender a todos os estudantes de maneira igualitária.

A importância da inclusão escolar

O processo de inclusão escolar é essencial para o desenvolvimento intelectual das crianças. Isso porque ele oferece espaço para aqueles que por muitos anos foram marginalizados e excluídos do sistema educacional. Assim, esses estudantes têm a oportunidade de obter uma educação de qualidade com um atendimento mais humanizado.

Além disso, a inclusão ajuda muito na socialização dessas crianças, pois elas convivem com a diversidade e aprendem que precisam respeitar as diferenças e particularidades de cada um. Isso é muito importante para que se tornem cidadãos coerentes e determinados a melhorar a realidade brasileira.

Porém, o grande desafio deste processo é a falta de preparação dos professores e do ambiente escolar. Outro fator que pode dificultar é a resistência de alguns responsáveis que podem temer incluir o filho em uma escola regular, já que antigamente esses estudantes tinham espaço para estudar apenas nas escolas especiais.

Segundo Mantoan (2008, p. 34), “os pais de crianças com deficiência e educadores brasileiros deveriam ser os primeiros a levantar a bandeira contra a discriminação e, no entanto, o que muitos ainda insistem em fazer é batalhar para que a exclusão se mantenha e as escolas especiais sejam consideradas escolas de ensino fundamental”.

Diante desses aspectos, temos um longo caminho até que a inclusão na escola seja implementada em sua totalidade. Por isso, o Governo, as instituições de ensino e os responsáveis precisam trabalhar juntos em prol de um mesmo objetivo para que esse processo tenha sucesso.

Leia também: Gestão Escolar no século XXI: desafios e possibilidades

Como fazer a inclusão na escola?

É muito importante que as instituições de ensino busquem se adaptar para atender a inclusão escolar. Para isso, é necessário fazer ajustes tanto no ambiente escolar quanto no corpo docente. Assim, consegue-se oferecer uma educação mais inclusiva e humanizada.

Existem algumas ações que precisam ser feitas para que a escola seja um ambiente inclusivo, dentre elas, podemos citar as descritas abaixo.

Recrie o modelo educativo

É necessário alterar o sistema tradicional de ensino para que os alunos com necessidades educacionais especiais sejam incluídos. Pois, esse modelo valoriza a repetição e a memorização, bem como avalia os estudantes de maneira padrão. Além disso, o ensino está centrado no professor.

Nesse sentido, deve-se adotar um ensino centrado no estudante no qual existe a participação ativa dos discentes e leva em consideração os estilos de aprendizagem. Lembre-se que “as escolas de qualidade são espaços educativos de construção de personalidades humanas autônomas, críticas, espaço onde crianças e jovens aprendem a ser pessoas” (MANTOAN, 2003, p. 35).

Invista na capacitação dos professores

O primeiro passo para fazer a inclusão escolar é preparar os professores para que saibam lidar com todas as diferenças e particularidades dos estudantes. Dessa forma, é possível acolher cada um deles de maneira correta sem cometer qualquer ato de discriminação. O papel dos professores é essencial para que a inclusão tenha sucesso. Por isso, a gestão escolar precisa investir na capacitação destes profissionais.

Leia também:Retenção de alunos: saiba tudo sobre e como aplicar

Faça a adaptação do ambiente

Não basta preparar os professores se o ambiente não está adaptado, por isso também é necessário investir nos recursos para atender às necessidades especiais dos estudantes. Nesse caso, deve-se fazer ajustes na estrutura de mobilidade, como adaptar banheiros, portas, elevadores, corrimãos, entre outros. É nesse momento, ainda, que se faz necessário investir na construção de rampas de acesso, por exemplo.

Use tecnologia apropriada

A tecnologia é uma grande aliada da educação e no caso dos estudantes com necessidades educacionais especiais ela é essencial. Por isso, deve-se investir em programas, materiais didáticos e equipamentos que possam ajudar a facilitar o processo de ensino e aprendizagem dentro da sala de aula.

Em conclusão, a inclusão escolar é uma necessidade urgente que precisa ser atendida pelas instituições de ensino para que todas as crianças tenham acesso à educação de qualidade sem passar por constrangimentos desnecessários. Além disso, com o sucesso desse processo é possível ter um ambiente escolar mais humanizado onde os estudantes aprendem a ter empatia pelo próximo.

Gostou deste texto? Então, não deixe de assinar a nossa newsletter. Assim, você poderá receber nossos conteúdos exclusivos sobre educação em primeira mão.

Converse com um dos nossos consultores!

Referências bibliográficas

MANTOAN, Maria Teresa Eglér. O desafio das diferenças nas escolas. Petrópolis: Vozes, 2008.

MANTOAN, Maria Teresa Eglér. Inclusão escolar: o que é? Por quê? Como fazer? São Paulo: Moderna, 2003.

Compartilhe esse texto!

Avatar de Edify Education

Edify Education

O Edify Education está presente em centenas de escolas em todo o Brasil. Com a missão de proporcionar uma educação bilíngue de alta qualidade para todos, nascemos para promover evoluções reais, que refletem no protagonismo de cada aluno na própria jornada de aprendizagem. Nossas soluções nos levou a ganhar vários prêmios, como o 3° lugar no prêmio de votação popular Top Educação 2021 e o 1º lugar no ELTons Innovation Awards.

Veja textos relacionados:

Escola bilíngue – Conceito, vantagens e funcionamento

Você provavelmente já ouviu falar em escola e ensino bilíngue, afinal, em um mundo cada vez mais globalizado, a comunicação em mais de uma língua se torna cada vez mais necessária. Assim, a forma como…

Competencia habilidades

Competências e Habilidades: a Língua Inglesa no Ensino Fundamental

Trabalhar as competências e habilidades que a BNCC — Base Nacional Comum Curricular — propõe para a Língua Inglesa no Ensino Fundamental pode ser um desafio para muitas escolas. Isso porque esse documento que rege…