Saltar para o conteúdo
alunos sorrindo, observando e lendo conteúdo em livro

Como funciona o método tradicional de ensino?

Para que o processo de ensino-aprendizagem aconteça é necessário que a escola adote uma metodologia de ensino, norteando as aulas em padrão e uma sequência didática para que a interação professor-aluno aconteça. O Edify sempre está construindo novas formas de aprender e ensinar por meio das nossas soluções de ensino bilíngue, por isso, decidimos trazer reflexões sobre a eficácia da educação tradicional no contexto educacional atual.

Alguns teóricos afirmam que o método tradicional de ensino surgiu no final do século 19, contudo, há teorias que apontam que essa proposta pedagógica tenha surgido muito antes, no período do Iluminismo, no século 18 – época que o objetivo da educação era transformar os súditos em cidadãos, fazendo com que eles se libertassem da ignorância por meio da transmissão de conhecimentos e doutrinação.

Esse modelo de ensino se solidificou com o passar das décadas e foi sendo replicado nos países colonizados, estruturando, inclusive, o ensino nas escolas brasileiras. Esse método foi construído com a premissa de transmissão de conteúdos, sendo o foco do processo centrado no professor, que é visto como único detentor do conhecimento e o único capaz de repassar esses conteúdos aos seus alunos.

Então, o método tradicional pode ser definido pela lógica: o professor tem a responsabilidade de dominar uma área do ensino cientifico e transmitir seus conhecimentos para os alunos em uma aula expositiva por meio do uso da oratória. Já os alunos devem adotar a postura passiva, uma vez que estão apenas “recebendo” o conteúdo vindo do professor.

Saiba mais sobre o Edify!

O modelo tradicional de ensino é eficaz?

Esse modelo de ensino teve eficácia durante muito tempo, afinal, a ciência se desenvolveu exponencialmente na virada para o século 20, aprimorando teorias antigas e descobrindo novas. E todo esse conhecimento construído foi repassado para a humanidade por meio das instituições de ensino (escolas e universidades) e chegou a atravessar os oceanos ao chegar para diferentes nações.

Por exemplo, a teoria da relatividade geral (1916), a teoria do Big Bang (1927), a teoria quântica (1926), a estrutura do DNA (1953) e a genética aplicada à sociedade (1964) são exemplos de descobertas científicas fundamentais para a humanidade que aconteceram no século 20.

Essas descobertas agregaram conhecimentos para que a comunidade científica pudesse descobrir novas teorias fundamentais para que a humanidade se desenvolvesse até chegar às tecnologias que possuímos atualmente.

No entanto, por mais que todos esses conhecimentos tenham sido transmitidos de nações para nações e de gerações para gerações por meio da educação tradicional, toda essa evolução do conhecimento científico também modificou o comportamento da sociedade, que também passou a aprender de modo diferente.

Até que, em meados dos anos 80, estudiosos da área da educação começaram a questionar esse método que coloca o aluno como um agente passivo que apenas recebe conhecimento de um transmissor.

Então, houve uma junção de teorias relevantes da área da educação para que novas metodologias de ensino começassem a ser discutidas nas universidades. Foi um longo caminho até o que entendemos por concepção de ensino atualmente.

Surgiu, então, o conceito de aprendizagem ativa, já que a educação tradicional não se mostrava a mais eficaz para as novas gerações. Nesse sentido, houve um movimento onde os sujeitos saíam da postura passiva para buscar o próprio conhecimento de maneira ativa.

Quais teorias contribuíram para o surgimento da aprendizagem ativa?

Quando falamos em Metodologias Ativas de Ensino é importante ressaltar que elas não surgiram de forma repentina, tanto que não é possível apontar apenas um responsável como o “criador” da teoria. Os métodos ativos de ensino foram derivados da união de diferentes teorias de grandes nomes da educação. Conheça os principais:

Método de Ensino Construtivista

A teoria do construtivismo, do estudioso suíço, Jean Piaget, trouxe uma abordagem que entendia o conhecimento como, na verdade, uma construção entre diferentes indivíduos. Então, na teoria educacional construtivista, as crianças passam a ter um papel ativo no processo de aprendizagem.

Não há dúvidas que a teoria de Piaget tenha sido umas das principais para o surgimento das metodologias ativas, tanto que foi usada como base de estudos para a evolução da educação.

Método de Ensino Montessoriano

O método de ensino criado por Maria Montessori pregava que as crianças deveriam ter mais autonomia para aprender, uma vez que é totalmente capaz de buscar novos aprendizados por meio da curiosidade e da independência.

Por isso, nas escolas montessorianas, a sala de aula é preparada para que os alunos tenham a possibilidade de buscar conhecimentos sozinhos, experimentando e fazendo associações. Assim como na teoria construtivista, o professor deve assumir o papel de mediador, guiando os alunos em seus aprendizados.

A avaliação educacional é feita por meio das observações que os professores fazem dos seus alunos nas atividades trabalhadas em sala de aula.

Método de Ensino Sociointeracionista

O método de ensino sociointeracionista de Lev Vygotsky é outra abordagem que contribuiu para a criação das metodologias ativas de ensino. O teórico se preocupou em analisar como o ambiente influencia nos processos de aprendizagem.

Na teoria sociointeracionista, o conhecimento é construído por meio da interação social, da troca de experiências e da geração de novos conhecimentos por meio dos encontros entre os sujeitos.

Para Vygotsky, o conhecimento é construído ao longo de toda a vida do indivíduo e o aprendizado acontece conforme a interação desse sujeito com a sociedade.

Esse método de ensino estimula o respeito à subjetividade dos alunos e os incentiva a participar ativamente da construção de conhecimento de uma comunidade. Dessa forma, as atividades devem estimular a colaboração e a troca, de modo com que os alunos aprendam uns aos outros.

Método de Ensino Freireano

Com certeza, você sabe da importância de Paulo Freire para a educação, afinal, ele é um dos brasileiros mais respeitados no mundo todo graças ao método de ensino que desenvolveu.

Conhecida como Educação Libertadora, a teoria de Freire estimula o pensamento crítico e o desenvolvimento cognitivo a partir das vivências do próprio indivíduo.

O método de ensino freireano prega que o processo de aprendizagem deve garantir a liberdade e a autonomia dos aprendizes, por isso, nada deve ser imposto ao indivíduo, e o conhecimento só é adquirido se realmente houver o despertar do desejo pelo conhecimento por parte do sujeito.

Nesse modelo de ensino, o professor não atua apenas como um mediador do conhecimento, mas é também um aprendiz ao compartilhar conhecimentos e vivências com seus alunos. Dessa forma, a roda da aprendizagem acontece continuamente durante toda a nossa existência.

Todas essas teorias e muitos estudos a partir delas contribuíram para o surgimento das Metodologias Ativas de Ensino, que se mostra o futuro da educação.

Educação Tradicional X Metodologias Ativas de Ensino

Novas gerações chegam a sala de aula, como os nativos digitais (crianças que nasceram na era das mídias digitais), e precisamos entender que o ensino tradicional pode não funcionar de forma mais eficiente com esses alunos.

A expansão de acesso e a evolução da internet mudou a forma como a sociedade se relaciona, se comunica e também o modo como aprendemos. Hoje, as informações são transmitidas de forma instantânea e dinâmica, por isso, manter o mesmo modelo de ensino de séculos passados é enganar-se.

O método tradicional já foi eficaz e funcionou com várias gerações, contudo, atualmente, a educação necessita de um olhar novo sobre os estudantes que chegam até às salas de aula.

Novos conceitos e modelos de ensino focados no desenvolvimento das competências socioemocionais, da autonomia e do bilinguismo, baseados nas diretrizes da BNCC, devem estar presentes nas escolas para que os atuais alunos aprendam efetivamente.

Assim, ao invés da transmissão de conhecimentos, os alunos constroem seu conhecimento na prática, e os professores atuam como mediadores do conhecimento. Os gestores educacionais, diretores, coordenadores, orientadores e docentes precisam estar atentos à todas essas mudanças e utilizar modelos de ensino inovadores para alcançar cada aluno em suas singularidades de aprendizagem.

Você já conhece as soluções do Edify Education? Conheça nossos programas educacionais bilíngues para escolas. Somos seus parceiros para implementar novas formas de aprender e ensinar. Clique no banner abaixo, preencha o formulário e receba mais informações sobre como podemos transforma o processo de ensino-aprendizagem dentro da sua escola!

Aproveite e leia também:

Referências:

BECK, C. Metodologias Ativas: Conceito e Aplicação. Disponível em: <https://andragogiabrasil.com.br/metodologias-ativas/>. Acesso em: 4/8/2022.

FARIAS, P. A. M. DE; MARTIN, A. L. DE A. R.; CRISTO, C. S. Aprendizagem Ativa na Educação em Saúde: Percurso Histórico e Aplicações. Revista brasileira de educação medica, v. 39, n. 1, p. 143–150, 2015. Disponível em: <https://www.scielo.br/j/rbem/a/MkJ5fd68dYhJYJdBRRHjfrp/?lang=pt>. Acesso em: 4/8/2022.

FIOLHAIS, C. AS 7 MAIORES DESCOBERTAS CIENTÍFICAS DO SÉCULO XX. De Rerum Natura. Disponível em: <https://dererummundi.blogspot.com/2007/07/as-7-maiores-descobertas-cientficas-do.html>. Acesso em: 4/8/2022.

Compartilhe esse texto!
Avatar de Edify Education
Edify Education

O Edify Education está presente em centenas de escolas em todo o Brasil. Com a missão de proporcionar uma educação bilíngue de alta qualidade para todos, nascemos para promover evoluções reais, que refletem no protagonismo de cada aluno na própria jornada de aprendizagem. Nossas soluções nos levou a ganhar vários prêmios, como o 3° lugar no prêmio de votação popular Top Educação 2021 e o 1º lugar no ELTons Innovation Awards.

Veja textos relacionados:

material_didatico_do_edify

Por que o material didático do Edify contribui para diferenciar a sua escola?

Existem alguns fatores que determinam o sucesso da aprendizagem dos alunos, e um deles é, sem dúvidas, um material didático de excelência, que seja moderno, atualizado e composto por recursos que favorecem a aquisição do…

festa_junina_na_escola

Festa junina na escola: como planejar e 9 ideias de atividades

A festa junina é uma tradição brasileira que celebra as festividades do mês de junho, com origens que remontam às festas pagãs e religiosas. Nas escolas, essa celebração se torna uma oportunidade de não apenas…

Conte-nos o que achou sobre o texto!

Deixe um comentário

Seu contato não será exibido!