Saltar para o conteúdo
contratacao_professores_bilingue

Critérios de contratação de professores no ensino bilíngue

Os critérios de contratação para uma rede de ensino são fundamentais, afinal, trata-se de um momento de analisar o perfil dos profissionais e de verificar se eles se encaixam nas suas expectativas, obtendo um bom desempenho tanto didático-pedagógico quanto na ambientação da escola.

E sabemos que essa análise é difícil de se realizar, por isso, o Edify separou alguns critérios que devem ser considerados na hora da contratação e o que deve ser analisado no perfil dos candidatos. Continue a leitura e entenda mais!

O que é a gestão de recursos humanos?

No âmbito escolar, a gestão de recursos humanos é o pilar para as contratações dos professores e demais funcionários; aliás, é necessário que sua seleção seja bem precisa para o melhor rendimento da escola.

Ademais, ela também é responsável por integrar os novos profissionais às práticas da escola, aos valores e às referências a serem seguidas, assim como apresentar quais comportamentos devem ser adotados dentro da instituição de modo geral.

Acesse e entenda: o que é o Edify Education? Conheça nossas soluções!

Afinal, quais são os critérios para a contratação de novos professores?

O processo de contratação pode ser complexo para a instituição de ensino, por isso, seguir alguns critérios antes da entrevista é essencial, uma vez que você terá de elencar suas prioridades e fazer um sistema de notas para um possível desempate, caso fique em dúvida entre os candidatos.

Formação

A formação é o primeiro fator a ser analisado, por isso, é primordial conferir se o candidato tem a formação adequada para a vaga designada.

Experiência

Esse é um passo fundamental para a contratação, portanto, confira a experiência presente no currículo, veja em quais empresas já atuou, o peso de cada uma e, depois, busque entender os motivos de sua saída. A experiência é um importante critério de desempate na maioria dos processos seletivos.

Cursos de pós-graduação

Confira quantos cursos de pós-graduação o profissional já realizou e de quanto em quanto tempo eles foram realizados. Uma pós-graduação sempre tem muito valor a agregar ao currículo e também à experiência do candidato.

Atualizações

Confira, também, se o profissional faz atualizações constantes em seu currículo, como cursos, seminários e congressos, bem como se faz a “reciclagem” destes, informando-se a respeito de mudanças que podem ter acontecido na área.

8 dicas para a contratação de novos profissionais

Antes de começar o processo de contratação de novos professores, é ideal que a instituição determine e considere o que deve constar no processo seletivo para suas vagas, a fim de que as contratações sejam mais assertivas. Pensando nisso, listamos 9 dicas que podem te ajudar:

1. Delimitar bem o perfil da vaga e o tipo de profissional

Delimitar exatamente qual o perfil da vaga, mostrar as funções que o profissional irá desempenhar e qual o perfil de candidato que você está buscando são pontos fundamentais. Aliás, informar a área de formação necessária e o tempo exigido de vivência em sala de aula fará com que o setor de RH receba menos currículos, ou seja, apenas de candidatos que se enquadrem nos requisitos da vaga.

2. Analisar o currículo de cada candidato

Assim que a vaga for divulgada e os currículos começarem a ser recebidos, já comece a analisá-los e filtrá-los, separando aqueles que mais têm o perfil da instituição. Antes de marcar uma entrevista, você pode fazer uma triagem pelo telefone, perguntando ao candidato se realmente tem interesse na vaga e confirmar as referências do currículo.

3. Entenda o perfil do candidato antes da entrevista

No dia da entrevista, tire um tempo e analise bem o currículo do candidato, atentando-se aos seus dados, experiências e vivências; desse modo, você vai conseguir conduzir melhor a entrevista e se envolver melhor com o profissional.

4. Crie um clima amigável no começo da entrevista

No início da entrevista, tente dar aquela “quebrada no gelo”, a fim de que o candidato fique mais confortável e se expresse melhor durante a entrevista. Pergunte como ele está, como foi sua ida até a escola e se já conhecia a empresa. Não faça, logo de cara, perguntas diretas sobre o seu currículo e perfil.

5. Faça perguntas certeiras e objetivas

Com um clima mais leve na sala, você pode dar início à entrevista fazendo perguntas claras e objetivas a respeito dos pontos que realmente são importantes para a escolha do candidato.

6. Busque conhecer os comportamentos e as características do candidato

Durante a entrevista, faça perguntas por meio das quais o candidato possa mostrar um pouco do seu perfil, como qualidades, pontos fracos, o que mais gosta de fazer, o que não gosta tanto, o que o incomoda etc. A partir das respostas, será possível supor se o candidato irá “vestir a camisa da empresa”.

7. Abra espaço para ele se expressar

Assim que tiver feito todas as perguntas necessárias, abra um tempo para que o candidato se expresse e compartilhe as informações que considerar úteis, podendo fazer a diferença na entrevista. Além disso, também é o momento de perguntar se ele tem alguma dúvida em relação à vaga ou à instituição.

8. Dê um feedback sobre o processo seletivo

Feito todo o processo, envie um feedback para todos que participaram da seleção. Encaminhar um e-mail ou entrar em contato por telefone para avisá-los é algo necessário e faz a diferença para muitos candidatos; agradeça o contato e diga que as portas sempre estarão abertas a novas oportunidades.

E, claro, dê a boa notícia ao mais novo contratado!

Para o ensino bilíngue: o que considerar?

Para o ensino bilíngue, pode-se considerar todos esses critérios citados e, além deles, realizar outros testes para avaliar o nível de conhecimento e fluência do candidato. Uma ótima ideia é um teste escrito para mensurar o seu conhecimento na língua inglesa.

Quer entender melhor esse assunto de recrutamento de professores bilíngues? Confira nosso post: Como um programa bilíngue ajuda sua escola no recrutamento de professores.

O processo seletivo de professores precisa ser algo bem criterioso, por isso, é fundamental analisar a fundo cada candidato e identificar as facilidades e dificuldades que eles apresentam, visto que esses profissionais exercem papel fundamental dentro da escola.

Nesse sentido, invista um bom tempo do cronograma especificamente para isso e demore o tempo que precisar, porque a escolha de um bom professor para sua instituição fará total diferença na reputação da sua escola.

O Edify conta com vários programas para tornar sua escola bilíngue, com métodos e diferenciais que te ajudarão a crescer ainda mais. Conheça o programa bilíngue que combina com a sua escola! Se preferir, converse com um dos nossos consultores clicando no banner abaixo!

Diferencie a sua escola!
Compartilhe esse texto!

Veja textos relacionados:

projeto_bilingue

Projeto Bilíngue: O que é e como funciona?

Com a globalização cada vez mais presente em nossas vidas, a importância do aprendizado de línguas estrangeiras tem se destacado no cenário educacional. Nesse contexto, o projeto bilíngue tem se tornado uma abordagem popular para…

pessoa_bilingue

Pessoa bilíngue: como se tornar uma?

Uma pessoa bilíngue é aquela que tem fluência em duas línguas. Mas quando, exatamente, uma pessoa se torna bilíngue? Ser bilíngue é uma habilidade valiosa em um mundo cada vez mais globalizado. Aprender uma segunda…