Saltar para o conteúdo
coordenador pedagogico

Coordenador pedagógico: como você pode transformar a escola?

A educação é uma das áreas que mais passa por transformações, principalmente com a velocidade com que as informações são disseminadas na internet. E, você, enquanto coordenador pedagógico, deve estar sempre atento a todas essas mudanças.

E, se você estava procurando por ideias para inovar e atualizar o processo de ensino-aprendizagem na sua escola, esse conteúdo te proporcionará dicas valiosas para transformar sua escola e alcançar resultados incríveis, se destacando como profissional e proporcionando educação de qualidade para seus alunos. Então, continue a leitura e veja como essa profissão é imprescindível para o processo de ensino-aprendizagem. Vamos conferir?

Saiba mais sobre os programas Edify!

Qual é a função do coordenador pedagógico?

Se, durante anos, o coordenador pedagógico foi visto como um “fiscalizador” da rotina escolar, hoje em dia, felizmente, isso mudou. O coordenador pedagógico é o profissional responsável por apresentar possibilidades para a construção de uma cultura de colaboração no espaço escolar, que, junto ao diretor, garante a excelência de ensino.

Dessa forma, esse profissional tem diferentes funções que visam à construção da cultura escolar, como a articulação, a formação e a transformação. Isso é explicado melhor pela pesquisadora da Universidade Federal da Bahia (UFBA), Mariana Santos de Jesus (2018, on-line):

“Como articulador, fornece condições para que os professores trabalhem coletivamente as propostas curriculares. Como formador, ele trabalha com atividades de formação continuada. Como transformador, ele ajuda o professor a ser reflexivo e crítico em sua prática”.

Como esse profissional pode transformar a escola? Veja 5 ideias

Paulo Freire (2006, p. 16), o patrono da educação brasileira, já afirmava que “o trabalho do coordenador pedagógico tem como linha principal a construção de uma educação de qualidade, com o objetivo do desenvolvimento da aprendizagem dos alunos”.

Isso nos ajuda a corroborar o que já afirmamos há pouco: a função de transformação exercida pelo coordenador pedagógico. Mas como esse profissional pode realizar essa transformação na escola?

Confira nestas 5 ideias para coordenador pedagógico a seguir!

1. Estudando soluções educacionais inovadoras

Em “Organização e Gestão da Escola: Teoria e Prática”, José Carlos Libâneo (2001) afirma que é preciso compreender o ensino não apenas como um tipo de transmissão de conhecimento – o que leva a uma reflexão sobre o processo de ensino e aprendizagem.

Dessa forma, o coordenador pedagógico tem como um dos objetivos a promoção de possibilidades para esse processo reflexivo. Uma dessas é a partir de soluções educacionais inovadoras.

Mas, primeiro, é preciso estudar sobre soluções educacionais inovadoras. De início, você precisa de 4 posicionamentos:

  • estar aberto para as novidades;
  • ter o aluno como protagonista do processo de ensino-aprendizagem;
  • considerar a tecnologia como aliada (e não como inimiga);
  • e desenvolver as habilidades socioemocionais dos estudantes.

Vale a pena conferir o Programa Premium, no qual o aluno ganha uma base linguística sólida, ao mesmo tempo, em que desenvolve habilidades criativas e socioemocionais de uma forma inovadora.

De fato, não há como propor soluções educacionais inovadoras sem estar “antenado” e inquieto, sem entender o papel ativo do aluno e sem considerar a devida importância das tecnologias digitais e sua urgência no processo de ensino e aprendizagem.

Por isso, confira também 5 metodologias para apresentar soluções educacionais inovadoras.

2. Estando atualizado para a educação do futuro

Você viu que estar aberto para as novidades é fundamental para propor soluções educacionais inovadoras, certo? Mas como fazer isso?

Bom, você pode estudar e planejar a implementação de disciplinas e atividades que estejam relacionadas ao novo momento das práticas cotidianas. Por exemplo, o oferecimento de atividades gamificadas: você capacita seus professores para que eles insiram elementos de jogos nas atividades e processos de ensino e aprendizagem, tanto para apresentar novos temas, quanto para retomar outros.

Aqui você pode conferir alguns exemplos de atividades gamificadas.

Outra recomendação imprescindível são atividades com programação e a adoção de práticas educativas bilíngues. Jogos, séries, filmes, cantores e bandas internacionais: o inglês está presente no cotidiano dos seus alunos, não é mesmo?

Por isso, oferecer um programa que forma alunos multidisciplinares e bilíngues é uma estratégia para consolidar as soluções educacionais inovadoras.

O Edify tem ótimas possibilidades para isso:

Essential: abordagem em que os alunos revisitam temas já aprendidos em outras disciplinas e fazem um aprofundamento prático no inglês;

To Hack: abordagem que trabalha uma base linguística sólida e que possibilita o desenvolvimento de habilidades para o futuro, com aulas de letramento midiático e programação em inglês;

Premium: esse programa bilíngue tem foco no desenvolvimento de atividades que promovam a oralidade espontânea e as habilidades socioemocionais dos estudantes;

CodeBuddy Schools: com essa parceira do Edify, a brincadeira é aprender programação na sala de aula com projetos em uma plataforma gamificada. Bom demais, né?

3. Preparando a equipe para o ensino multidisciplinar

Conforme Libâneo (2015, p. 22), uma das responsabilidades do coordenador pedagógico é a construção de um “clima saudável no trabalho e uma comunidade de aprendizagem, que coloca em prática na organização escolar os mesmos princípios e ações de aprendizagem realizadas nas salas de aula”.

Assim, para possibilitar esse clima saudável, o coordenador pedagógico pode desenvolver uma perspectiva multidisciplinar: as diferentes disciplinas tratando de um mesmo tema. Isso não quer dizer que todas as disciplinas terão um diálogo e trocas, mas que cada um, a partir de sua própria perspectiva, aborda o mesmo assunto.

O Ensino Integrado de Conteúdos e Língua (do inglês Content and Language Integrated Learning – CLIL) é uma recomendação para esse preparo. O CLIL é uma abordagem que relaciona conteúdo e linguagem sem tomá-los de forma fragmentada.

Clique aqui para saber um pouco mais sobre essa abordagem.

4. Apostando nas tecnologias digitais para promover a educação

As tecnologias digitais são excelentes aliadas para a promoção de uma educação inovadora, moderna e transformadora. Na sala de aula, o uso de ferramentas digitais pode ajudar na diversificação dos conteúdos e da abordagem.

Além disso, as tecnologias digitais podem ser utilizadas para o processo de enriquecimento da aprendizagem, como ferramentas que potencializam a criatividade, a aprendizagem e o sentimento de coletividade.

Para uma educação inovadora, é preciso superar os estigmas e preconceitos contra as tecnologias digitais, pois não apenas são o futuro, como também são o presente do cotidiano dos alunos.

Melhor que proibir o uso dessas tecnologias é direcionar para o uso crítico e consciente. Afinal, este é o papel pedagógico de todo profissional da educação, não é mesmo?

5. Buscando por parcerias edificadoras

Também é muito importante a formação de parcerias que auxiliem ativamente na transformação da escola, para que as mudanças possam acontecer com segurança e efetividade.

E é papel do coordenador buscar por essas parcerias e saber escolher as melhores empresas para dar o suporte necessário para a escola.

Dessa forma, sempre busque fazer pesquisas acuradas para identificar quais empresas podem realmente agregar valor ao processo de ensino-aprendizagem da sua instituição.

O processo de transformação começa agora!

Quer planejar, elaborar e implementar soluções educacionais inovadoras em sua escola? Então, assine nossa newsletter e receba conteúdos que vão lhe auxiliar nesse processo.

Além disso, clique no banner abaixo e continue sua jornada de conhecimento falando com um dos nossos consultores.

Referências bibliográficas:

FREIRE, Paulo. Pedagogia da Autonomia: saberes necessários à prática educativa. 13. ed. São Paulo: Paz e Terra, 2006.

JESUS, Mariana Santos de. O papel do coordenador pedagógico educacional. PET Pedagogia UFBA, 31 jan. 2018. Disponível em: https://petpedagogia.ufba.br/o-papel-do-coordenador-pedagogico-educacional. Acesso em: 15 ago. 2022.

LIB NEO, José Carlos. Organização e de gestão da escola: teoria e prática. Goiânia: Alternativa, 2001.

LIB NEO, José Carlos. Práticas de organização e gestão da escola: objetivos e formas de funcionamento a serviço da aprendizagem de professores e alunos. Cascavel, 2015. Disponível em: http://www.cascavel.pr.gov.br/arquivos/11022015_jose_carlos_libaneo_i.pdf. Acesso em: 15 ago. 2022.

Compartilhe esse texto!
Avatar de Edify Education
Edify Education

O Edify Education está presente em centenas de escolas em todo o Brasil. Com a missão de proporcionar uma educação bilíngue de alta qualidade para todos, nascemos para promover evoluções reais, que refletem no protagonismo de cada aluno na própria jornada de aprendizagem. Nossas soluções nos levou a ganhar vários prêmios, como o 3° lugar no prêmio de votação popular Top Educação 2021 e o 1º lugar no ELTons Innovation Awards.

Veja textos relacionados:

curadoria_bett_brasil

Bett Brasil: tudo o que você precisa saber

Vamos mergulhar nos principais assuntos discutidos durante a Bett Brasil 2024, a maior feira de educação e tecnologia da América Latina. Aqui, apresentaremos um resumo do e-book produzido pelos especialistas do Edify, sendo uma referência…

ingles_para_criancas

Inglês para crianças: transforme o tempo de tela em aprendizado real com o Edify Play!

No mundo atual, em que a tecnologia se tornou uma parte intrínseca da vida diária, é fundamental encontrar maneiras de integrar o aprendizado às atividades digitais das crianças. No entanto, encontrar plataformas que não apenas…

Conte-nos o que achou sobre o texto!

Deixe um comentário

Seu contato não será exibido!