Saltar para o conteúdo

Campanha de matrículas: 5 evidências de que os alunos influenciam a decisão

Mensalidade, concorrência, reputação, material didático… São muitas as objeções que sua escola pode enfrentar na captação de novos alunos, sobretudo no período de campanha de matrículas, que acontece entre setembro e fevereiro.

Mas e se eu dissesse que talvez você esteja falando com a pessoa errada?

Que todos esses obstáculos podem ser contornados se, além da família, você se comunicar com o aluno?

Neste artigo, vamos ver 5 evidências de que os alunos do Ensino Fundamental II influenciam a decisão de suas famílias, e como usar isso a seu favor durante a campanha de matrículas. Ao final desta leitura, você saberá como conquistar alunos em todos os sentidos da palavra!

1- Processo de decisão de compra

Quando chegam ao Ensino Fundamental II, os alunos têm entre 10 e 11 anos e estão num estágio crucial de desenvolvimento, formando sua identidade e autonomia. Nessa fase, eles já têm muitas preferências individuais, e por isso os responsáveis valorizam suas opiniões na hora de tomar decisões que impactam suas vidas – entre elas, a escolha de uma escola.

Os estudantes são influenciados por diversos fatores, que veremos ao longo deste artigo, e consequentemente se tornam defensores das escolas que atendem aos seus desejos e expectativas. Levando isso em conta, vemos que é indispensável conquistar os estudantes para, assim, conquistar os decisores, isto é, as famílias.

Para isso, você deve observar e estar antenado às tendências e gostos dessa faixa etária, desenvolvendo um currículo e estabelecendo parcerias alinhadas às aspirações dos estudantes.

Levamos a cocriação muito a sério aqui no Edify, o que nos permite desenvolver e aperfeiçoar nossos produtos para as necessidades reais dos alunos e escolas parceiras. Uma de nossas iniciativas autorais é o Edify Play, um ambiente digital completo com centenas de jogos e atividades em inglês, desenvolvidos a partir de pesquisas recorrentes com alunos.

Além de divertir os alunos com atividades de cultura pop e dar visibilidade do aprendizado aos responsáveis, a escola ainda recebe um relatório de acompanhamento do progresso dos alunos.

Outra ferramenta é a realização de pesquisas, grupos de discussão e entrevistas com os alunos que já estão matriculados na sua escola. Isso pode fornecer informações valiosas sobre as expectativas desses jovens, o que, por sua vez, ajuda a orientar ações estratégicas, como aprimorar a infraestrutura escolar e expandir as opções de atividades extracurriculares.

2- Atividades extracurriculares

Muitas escolas oferecem uma variedade de atividades extracurriculares, como esportes, aulas de dança ou de instrumentos, teatro, entre outros.

Os estudantes do Ensino Fundamental II podem se sentir atraídos por propostas pedagógicas que tenham uma oferta diversificada de atividades complementares ao currículo regular, permitindo que eles explorem seus interesses e habilidades para além da sala de aula.

Nesse contexto, um grande diferencial educacional são os programas de inglês. Além das atividades extracurriculares tradicionais, as escolas estão buscando oferecer um ambiente imersivo e estimulante, com vários tempos semanais dentro e fora da grade dedicados ao ensino da segunda língua.

Os estudantes desenvolvem habilidades linguísticas, desvendam novas culturas e se preparam para um futuro globalizado. Essa abordagem bilíngue, aliada às atividades complementares, torna-se um atrativo para os estudantes na hora de decidir onde querem estudar, influenciando suas famílias durante a época de campanha de matrículas.

3- Relações sociais e amizades

Os relacionamentos interpessoais desempenham um papel importante na vida dos jovens estudantes. Especialistas em psicologia e a própria OMS (Organização Mundial da Saúde) afirmam que as relações de amizade na infância garantem um bom desenvolvimento e qualidade de vida no futuro.

Durante o Ensino Fundamental II, as amizades se tornam ainda mais significativas e influenciam as decisões dos jovens, incluindo onde eles preferem estudar. Eles podem optar por escolas onde seus amigos estão matriculados, buscando manter as relações sociais já estabelecidas.

Apesar de ser crucial para os alunos, esse muitas vezes é um fator que as famílias podem não estar levando em consideração. Aproveite para mostrar essa perspectiva aos responsáveis de alunos seus que estejam pensando em mudar os filhos de escola no fundamental II.

4- Interesse por áreas específicas

Já que falamos do interesse dos jovens em se aprofundarem em habilidades para além do currículo básico, outro ponto a ser levado em consideração é o entusiasmo dos alunos do Fundamental II por áreas do conhecimento específicas.

É nesse segmento escolar que os estudantes geralmente começam a desenvolver interesses particulares em áreas acadêmicas, como ciências, matemática, linguagens e artes, que podem influenciar sua futura carreira profissional. Essas preferências podem levar os estudantes a buscar escolas que ofereçam um currículo mais voltado para suas áreas de interesse.

A esse respeito, as estatísticas têm mostrado que os alunos demandam o ensino da língua inglesa. Uma pesquisa do Escritório Regional de Língua Inglesa (RELO) da Embaixada e dos Consulados dos EUA no Brasil, feita com mais de 137 mil alunos dos ensinos Fundamental II e Médio, mostrou que 50% dos estudantes identificam uma lacuna nas oportunidades para interagir, aprender e praticar inglês.

5- Reputação da escola

Os estudantes podem ser influenciados pela reputação de uma determinada escola. Se eles ouvirem falar positivamente sobre os resultados acadêmicos, as oportunidades oferecidas ou o ambiente escolar, é provável que considerem esses fatores ao tomar sua decisão. Essa reputação pode ser construída tanto pelo boca a boca entre os estudantes (inclusive na internet) quanto pela percepção dos pais ou responsáveis.

Nesse sentido, durante a campanha de matrículas, é fundamental ter ao seu lado parceiros comprometidos com a excelência acadêmica. O Edify está presente em mais de 300 instituições de ensino por todo o Brasil, levando o inglês para a vida de mais de 100 mil alunos.

Todos os conteúdos são desenvolvidos por uma equipe acadêmica com mais de 20 anos de experiência no mercado de ensino de inglês, e por uma editora própria, internacionalmente premiada com o ELTons Awards (o Oscar dos materiais didáticos) na categoria Inovação. Nossos alunos são certificados por sua proficiência na língua inglesa e alcançam até o nível B2 do CEFR (Quadro Comum Europeu de Referência para Línguas).

Além disso, os jovens têm o forte costume de pesquisarem sobre instituições nas redes sociais, buscando validar suas escolhas. Por isso, na época de campanha de matrículas (e durante o restante do ano também!), busque fortalecer a presença digital de sua escola. É importante que ela seja ativa em diferentes canais (site, blog, Instagram, Facebook, Linkedln, YouTube, entre outras) para que haja maior alcance de público, e que produza conteúdos de valor para mostrar o profissionalismo e o posicionamento sólido da sua marca.

Agora que você sabe como os alunos influenciam as famílias durante a campanha de matrículas e a importância das parcerias estratégicas nesse cenário, fale com nossos especialistas e descubra como podemos te apoiar nisso.

Converse com um de nossos consultores!
Compartilhe esse texto!

Veja textos relacionados:

bett_educar

Bett Educar: Edify traz inovação e bilinguismo

Entre os dias 08 e 11 de maio o Edify participou da maior feira internacional de educação da América Latina, a Bett Educar. Saiba como foi o evento!

gamificacao_na_escola

Gamificação na escola: a reação dos gestores escolares com o Edify Play

A gamificação na escola se tornou uma revolucionária abordagem educacional, proporcionando uma experiência de aprendizado mais envolvente e participativa. No centro dessa inovação, encontra-se o Edify Play, uma ferramenta que não apenas adota a gamificação,…